Empresa mexicana vende água de chuva ácida engarrafada


Garrafa com água proveniente da chuva ácida que foi purificada por empresa do México (Foto: Ronaldo Schemidt/AFP)
Garrafa com água proveniente da chuva ácida
que foi purificada por empresa do México
(Foto: Ronaldo Schemidt/AFP)
A chuva ácida que cai na Cidade do México tem sido convertida em água potável com a ajuda da tecnologia e do misticismo.
Uma empresa do país chamada de “Casa da Água”, criada há pouco mais de um ano, reutiliza a chuva e a revende em garrafas retornáveis após passar por um longo processo de tratamento.
Foi montado um jardim no teto da sede da empresa para captar a precipitação, que é armazenada em recipientes. De acordo com um dos financiadores do projeto, Juan Manuel Márquez, em uma hora é possível captar 5 mil litros.

Ainda segundo ele, quando não chove, as plantas do jardim são regadas com água da torneira para que a "terra detenha partículas impuras que tenham sobrado". Além de ser um “filtro gigante”, o jardim é visitado diariamente por pessoas que vivem ou trabalham na região.
A água captada é encaminhada para uma máquina equipada com uma série de filtros: um retém lixo, outro filtro de carbono ativado extrai as partículas minúsculas e elimina os odores e sabores.

O líquido segue por um sistema de tubos até alcançar grandes destiladoras, que aquecem a água até convertê-la em vapor que, após a condensação, volta ao estado líquido totalmente purificada, porém sem seus minerais.
Visão do jardim instalado na cobertura do prédio onde está a empresa. Água da chuva passa por plantas durante processo de purificação do líquido (Foto: Ronaldo Schemidt/AFP)
Visão do jardim instalado na cobertura do prédio onde está a empresa. Água da chuva passa por plantas durante processo de purificação do líquido (Foto: Ronaldo Schemidt/AFP) saiba mais
 
Purificação tem "processo místico"
Então, a água é oxigenada e ionizada ao entrar em contato com imãs, além de ser mineralizada ao passar por um recipiente com pedras de rio, algumas das quais contêm prata pura, garantindo um nível alcalino adequado.
Nas pedras de rio utilizadas no processo de purificação estão talhadas as palavras amor, respeito e gratidão. De acordo com os idealizadores do projeto, “a água absorve essas mensagens”. Depois, o líquido em tratamento entra em contato com esferas de cristal, um ambiente "harmonizador" onde toca música clássica constantemente.
A água é engarrafada por quatro empregados. Por dia, são produzidas 300 delas com um conteúdo de 600 ml e elas são vendidas a 40 pesos (cerca de R$ 6,50). Aproximadamente 75% do valor do produto corresponde apenas à garrafa, que é retornável.


Por dia, são produzidas 300 garrafas de 600 mls, vendidas a 40 pesos (cerca de R$ 6,50).  (Foto: Ronaldo Schemidt/AFP)
Por dia, são produzidas 300 garrafas de 600 mls, vendidas a 40 pesos (cerca de R$ 6,50). (Foto: Ronaldo Schemidt/AFP)  

Comentários

Postagens mais visitadas